quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Aleluia, Deus respondeu NÃO!


Após 15 dias da morte de meu cunhado, veja o relato da história no post Minho, servo de Deus, até breve! fiquei inquieto tentando entender o porque de Deus nos ter respondido NÃO. Fiquei procurando explicações e uma lógica para este fato que nos tanto entristeceu.

Não achei explicação. Minha mente limitada, não consegue entender os insondáveis planos de Deus, quem sou eu para querer entender os eternos propósitos de Deus. Como está escrito lá na carta de Paulo aos Romanos, capítulo 13, versos 33, 34, 35, e 36: Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!

E como Minho tão bem falou comigo, antes do natal de 2010: “Eu tinha a minha agenda, todavia aprendi que Deus tem a dEle, e eu como Seu servo, estou tendo que a seguir em detrimento da minha."

Mas esta percepção não me trouxe consolo algum, saber que Deus tem os Seus planos, que são maiores que os meus, não me fortalece a continuar a caminhada, a me levantar e seguir para o alvo…

Todavia, eu dou graças a Deus, pois Ele mesmo, percebendo minha incapacidade, minha pequenez, minha falta de fé, minha pecaminosidade, minha cegueira, Ele amorosa e pacientemente abre os olhos do meu coração e assim, posso crer que o Seu NÃO, ou seja, que a Sua vontade é boa, perfeita e agradável.

Deus através da sua Palavra me mostrou que Ele disse NÃO a nada mais, nada menos do que Jesus Cristo, Seu filho, Aquele para quem, em tempos anteriores, Ele havia dito (Mateus 17:5): Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi.

Jesus estava no Getsêmane, Ele pressentindo sua morte, ora por três vezes (Mateus 26:39) Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres. Contudo Deus disse NÃO. Aleluia! Se Deus tivesse dito sim a Jesus, hoje, eu e você, estaríamos perdidos, e não apenas nós, mas toda a raça humana. Por que Deus nos amou, Ele disse NÃO aquele a quem Ele mais amava.

Depois de meditar nisto, eu louvei a Deus porque embora eu ainda não compreenda o porquê dEle ter nos dito NÃO quando oramos a respeito de Minho, tenho a certeza de que Minho está com Cristo, e um dia eu também estarei, e estarei porque às vezes Deus nos diz NÃO.

Louvado seja o Senhor!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A arte da criação de Deus!


Do nascimento do sol até ao ocaso, louvado seja o nome do SENHOR. Salmo 113:3

Você já notou que Deus a cada dia pinta uma nova pintura no horizonte. No dia 01 de janeiro de 2011, Deus pintou este lindo quadro. Louve ao Deus que tudo criou, louve-o pois Ele é o maior pintor de todos os tempos!

Obrigado Senhor!

sábado, 22 de janeiro de 2011

“Se tudo já está determinado, por que precisamos orar?”



Certo dia, um jovem triste me dizia que não iria para o culto de oração de sua igreja. Ele estava triste porque um grande amigo seu havia morrido, mesmo depois de muitas orações e súplicas que ele havia feito a Deus. Resignado com a vontade de Deus, ele me interpelou: Se tudo já está determinado, por que precisamos orar?

Confesso que fiquei atordoado e pensando de que maneira poderia responder àquela sincera expressão do coração de um servo de Deus. De que maneira poderia o instruir sobre a verdadeira razão pela qual devemos orar.

O intuito deste texto não é esgotar todo o conceito que a oração traz, mas expor a resposta que serviu de instrumentos nas mãos de Deus para consolar e convencer aquele jovem da razão pela qual ele deveria orar, e também de orar no culto de oração.

Primeiramente apresentei a ele os motivos pelos quais se deve orar:

1) Devemos orar porque é uma ordem direta de Deus. A bíblia nos incita a orar. Salmos 122:6 Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam. Jeremias 29:7 Procurai a paz da cidade para onde vos desterrei e orai por ela ao SENHOR; porque na sua paz vós tereis paz. Mateus 5:44 Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; Mateus 24:20 Orai para que a vossa fuga não se dê no inverno, nem no sábado; Mateus 26:41 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. Marcos 13:18 Orai para que isso não suceda no inverno. Marcos 13:33 Estai de sobreaviso, vigiai e orai; porque não sabeis quando será o tempo. Marcos 14:38 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. 1ª Tessalonicenses 5:17 Orai sem cessar.

2) Devemos orar porque Jesus, mesmo sendo Deus, orou, nos deixando o seu exemplo e a instrução. Mateus 26:36 Em seguida, foi Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar; Marcos 1:35 Tendo-se levantado alta madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava. Marcos 14:32 Então, foram a um lugar chamado Getsêmani; ali chegados, disse Jesus a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou orar. Lucas 3:21 E aconteceu que, ao ser todo o povo batizado, também o foi Jesus; e, estando ele a orar, o céu se abriu, Lucas 9:18 Estando ele orando à parte, achavam-se presentes os discípulos, a quem perguntou: Quem dizem as multidões que sou eu? Lucas 9:28 Cerca de oito dias depois de proferidas estas palavras, tomando consigo a Pedro, João e Tiago, subiu ao monte com o propósito de orar. Lucas 11:1 De uma feita, estava Jesus orando em certo lugar; quando terminou, um dos seus discípulos lhe pediu: Senhor, ensina-nos a orar como também João ensinou aos seus discípulos. Lucas 18:1 Disse-lhes Jesus uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer.

3) Devemos orar porque a oração não muda Deus, mas nos muda, nos preparando para enfrentar as situações. Nos prepara para passar pelas aflições. O sofrimento deste mundo é conseqüência direta do pecado que em nós habita. Deus não nos criou para sofrer, embora por vezes use o sofrimento para trabalhar o nosso caráter. A oração é a maior força da terra, não porque Deus mudará seus planos por conta dela, mas por que ela mudará a nossa percepção, nos fazendo entender as coisas a partir da ótica de Deus.  Um presbítero, amigo meu, me falou: Na oração geralmente nós falamos aquilo que desejamos, mas também precisamos estar atentos a aquilo que Deus deseja;

Depois disto mostrei a ele que a oração em conjunto com a igreja é algo salutar e que traz resultados práticos às nossas vidas, o apóstolo Paulo e o escritor do livro de Hebreus, pediram orações de irmãos em seu favor: 1ª Tessalonicenses 5:25 Irmãos, orai por nós. 2ª Tessalonicenses 3:1 Finalmente, irmãos, orai por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada, como também está acontecendo entre vós; Hebreus 13:18 Orai por nós, pois estamos persuadidos de termos boa consciência, desejando em todas as coisas viver condignamente.

O próprio Deus através de sua palavra nos ensinou a cerca de quando o seu povo se reúne para orar: 2 Crônicas 7:14 se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. Mateus 18:20 Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles. Tiago 5:16 Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.

Findei a conversa dizendo-lhe que não sabemos pedir a Deus, que se Deus fizesse tudo quanto O pedimos certamente estaríamos em maus lençóis. Eu lhe falei que Deus não nos perderá jamais, pois nenhuma gota do sangue de Cristo foi vertida em vão. E por isso Deus fará o que for necessário para que não nos percamos.

Sou grato a Deus pelo fato de estas palavras terem alcançado o coração deste meu amigo, dEle ter me dado as palavras certas para isto naquele momento, e naquele mesmo dia, meu amigo foi comigo para o culto de oração.

Que Deus nos conduza mediante sua graça que é maior que a vida e que nos trate sempre de acordo com a sua infinita misericórdia.

Deus o abençoe!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Minho, servo de Deus, até breve!

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá;” (João 11:25)

Jaimeson Tomaz Barreto
14/12/1978 à 08/01/2011

No dia 15 de novembro de 2010, às 19h, na rua das Pernambucanas, número 167, bairro das Graças, ouvíamos atônitos e tristes a notícia: É leucemia!

Naquele dia, lágrimas de medo vieram aos nossos olhos, nosso coração se atemorizou, fazia menos de um ano que nós havíamos perdido nossa prima Cristine, que foi ceifada aos seus 24 anos por este mesmo tipo de doença, e agora esta notícia nos trazia a memória a dor e a perda.

Agora um jovem forte saudável e atleta. Um servo do Senhor, uma pessoa que não media esforços para ajudar os outros, muito menos para mostrar a todos o amor que sentia pelo seu Salvador, Jesus Cristo. Este jovem, um dos poucos bateristas que conseguem tocar, cantar e ainda ministrar o louvor, um músico como poucos, ele estava deitado em uma cama recebendo da médica esta notícia.

Naquele dia ele olhou para a médica e lhe falou calmamente: “quando a gente está bem a gente precisa confiar em Deus e quando nós estamos doentes, também precisamos confiar em Deus”.

Nos dias que se seguiram seu quadro de saúde foi rapidamente se agravando, transferido para o hospital Santa Joana, onde foi logo encaminhado para a UTI, no dia 18 de novembro, a enfermeira tensamente nos informa: o quadro dele piorou, piorou muito, enquanto o removia na maca, com uma máscara de oxigênio para realizar nele uma tomografia.

Novamente o medo e a dor nos tomaram, seria Minho protagonista da mesma novela vivida por Cristine?

Neste período na UTI sua esposa descobre que estava grávida de 2 meses, e diz a ele, que ao saber quase pula da maca onde estava todo entubado.

Após intensa oração e comoção de várias igrejas, doações de sangue que chamaram a atenção da assistente do serviço social do HEMOPE, Deus ouviu a nossa oração, e de maneira muito especial a oração de sua esposa que orara: “Senhor me dá a chance de poder escutar o meu marido novamente Te louvando”.

Duas semanas depois o paciente Jaimerson Tomaz Barreto, carinhosamente conhecido por todos que conviveram com ele por Minho, saia da UTI e era transferido para um quarto da unidade de terapia semi-intensiva, onde a médica ao ver os resultados dos exames, animada explicava que seu estado de saúde estava melhorando a cada momento. Depois de mais de um mês ele voltaria para a UTI de onde não sairia mais.

A história de Minho terminou no dia 8 de janeiro de 2011, depois de ter falência renal, hepática respiratória e hemorragia no pulmão, ele veio a falecer.

Passei quase uma semana pensando sobre o que escrever. Escreveria sobre a vida de Minho que viveu de modo digno da vocação ao qual foi chamado? Escreveria sobre a dor de sua mãe e de sua esposa, mulheres a quem Deus tem sustentado de uma forma humanamente inconcebível?

Não tenho vontade sobre escrever nada.

Mas a palavra de Deus e o Seu grande amor tem me constrangido a escrever algo, a relatar nestas páginas de internet que talvez uma ou duas dezenas de pessoas apenas leiam que a vida deste servo de Deus não terminou, que ele assim como outros grandes homens de Deus, homens que a Bíblia diz: “dos quais o mundo não era digno”, a vida dele continua agora ao lado dAquele a quem ele mais amava, o Senhor Jesus. Minho encontrou agora a razão de todos os seus 32 anos e 23 dias de vida.

Deus deu a oportunidade a ele de durante mais de um mês fora da UTI, louvá-Lo, conforme sua esposa havia pedido, de buscar a Deus mais ainda, de testemunhar, de glorificar o precioso nome de Jesus. Durante este período Minho falou e ouviu de tantos, mas principalmente de sua mãe e esposa o quanto ele era amado. Ele teve a oportunidade que talvez nem e nem você que lê este texto agora tenhamos.

Minho passou desta vida para a vida eterna, ele se encontrou com os apóstolos Paulo e Pedro, se encontrou com Barnabé, com Davi, com Sansão, Abraão, Isaac e Jacó, com Jó, com Enoque, com Elias, Daniel e seus três amigos, com Eliseu, com Salomão, com Abel, com José, com Maria, com Rute, com Noé, com Jeremias, e ainda com Agostinho, com Matinho Lutero, com Calvino, com Jonathan Edwards, mas de todos os encontros o que mais lhe agradou foi o com o Senhor Jesus, o seu Rei. E pensando neste encontro, penso em Jesus o recebendo com um forte abraço, um beijo no rosto, e um passar de mãos pelos olhos que lhes enxugou toda a lágrima, lágrimas das quais ele já nem se lembra mais de porque as derramou.

Pensando nisto começo a ansiar por este momento também em que terei a morte na minha frente, ela debochando, me golpeia. Depois ela autoritária e soberba falará este é o seu fim. Mas eis que por cima dela, e de mim, Cristo Jesus, a humilhando, a ordena: afasta-te! Pois este é meu, e Jesus segurando a chave da vida em sua mão direita, a expulsa da minha presença. A morte vencida se retirará para nunca mais eu a ver, e eu irei e encontrarei a todos quantos Minho já encontrara, e a ele também encontrarei.

Para findar este texto, quero lhe dizer que há uma certeza em nossas vidas e esta certeza é de que enfrentaremos a morte um dia. Dou graças a Deus porque assim como Minho, tenho o passaporte para a vida eterna, Jesus, o meu salvador, mas e você?

Não perca tempo, entregue agora a sua vida a Jesus, reconheça-se total e plenamente carente de Sua graça, confie nEle como seu salvador, pois só através dEle, teremos a vida eterna.

Deus o abençoe!

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Você está cansado? (Leia este texto)

Recebi esta mensagem do meu querido amigo e pastor Fúlvio que getilmente me permitiu o publicar.
Boa leitura.

Disse Jesus:
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei”.
Mt 11.28

A vida não é uma colônia de férias, mas um campo de lutas. Nessa pesada jornada, talvez você esteja aflito e cansado de viver. Talvez você esteja gemendo debaixo do rolo compressor da angústia e não sabe mais o que fazer da vida. Não se desespere, Jesus, o refúgio verdadeiro, convida você para um tempo de refrigério. Ele pode aliviar você dessa bagagem pesada, remover o desgosto do seu coração e sarar suas feridas. Ele lhe convida para uma experiência pessoal: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei”.

A ordem de Jesus é para você: “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim”. Ele requer de você um compromisso de submissão e aprendizado. A promessa de Jesus também é para você: “E eu vos aliviarei”. Não caminhe mais encurvado sob o rolo compressor do desespero. Volte-se para Jesus, pois ele é poderoso parar aliviá-lo desses fardos e carregar você em seus braços onipotentes, pois o Filho de Deus é o único refúgio verdadeiro.

Ore
Senhor Deus, eu preciso ser curado por ti. Admito que andei à procura de outros caminhos que satisfizessem meu coração, mas sem sucesso. Apenas Jesus tem real abrigo. Nele. Amém.

Pense
O convite de Jesus é para você. Ele pode perdoar seus pecados e dar descanso à sua alma.