quinta-feira, 30 de junho de 2016

Ele veio buscar o que estava perdido - Lucas 19.1-10

“Entrando em Jericó, atravessava Jesus a cidade. Eis que um homem, chamado Zaqueu, maioral dos publicanos e rico, procurava ver quem era Jesus, mas não podia, por causa da multidão, por ser ele de pequena estatura. Então, correndo adiante, subiu a um sicômoro a fim de vê-lo, porque por ali havia de passar. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa. Ele desceu a toda a pressa e o recebeu com alegria. Todos os que viram isto murmuravam, dizendo que ele se hospedara com homem pecador. Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais. Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão. Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.” Lucas 19.1-10

Há inúmeras lições que podemos tirar deste texto, podemos ver a insistência e coragem de Zaqueu para ver o Senhor Jesus, podemos observar a falta de compreensão do povo com o fato de que Jesus viera não para os “sãos”, mas para os “doentes”. Mas o que mais me impressiona neste texto é a pessoa bendita de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ele soberanamente resolve passar por Jericó, Ele move o coração de um homem que tinha o dinheiro como seu deus. Ele vai até o lugar onde Zaqueu estava, Ele olha para Zaqueu (embora eu creia que havia muitas outras pessoas em árvores, é a Zaqueu que o convite para que desça é feito, agora Jesus faz algo extraordinário, miraculoso, divino: Ele transforma a vida de Zaqueu, que rendido, quebra o deus mamom, dando metade de seus bens aos pobres, e restituindo o quadruplo da quantia de quem ele certamente houvera defraudado, Jesus por fim lhe fala a mais importante frase dita naquela cidade: Hoje houve salvação nesta casa! Como é bom poder ouvir isto de nosso Senhor, e ter a certeza de que Ele veio nos buscar, pois veio buscar, como Ele mesmo afirmou, o que estava perdido.


Jesus é o meu Salvador, pois Ele me moveu a busca-Lo, Ele me fez o convite para estar comigo, Ele moveu o meu coração para O amar, Ele quebrou os meus ídolos, me libertando dos meus vícios, Ele me diz, diariamente que nEle, tenho a salvação, pois eu estava perdido, e fui achado por Ele, estava condenado, e fui inocentado por Ele, estava em apuros e Ele me salvou, bendito seja o nome de Jesus.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Sozinho...


Você já se sentiu envolto em problemas e olhou para o lado sem ver quem o pudesse apoiar? Os problemas se somam e você não consegue achar as soluções? Os seus inimigos, gigantes, se levantam e gritam dizendo-lhe você será derrotado? As circunstâncias e perspectivas o fazem temer e estremecer, e neste contexto você pergunta-se, o que será de mim?

Um grande, senão o maior profeta que Israel teve na história velho-testamentária também passou por situações como as descritas acima. Elias, o Tesbita, aquele que houvera sido chamado por Deus, aquele pela boca de quem, Deus havia feito cessar a chuva durante um longo período, enfurecendo o rei Acabe, depois de enfrentar os 450 profetas de Baal e os destruir sozinho, depois de invocando o nome do Senhor, que enviou fogo do céu e consumiu todo o altar, fazendo o povo crer que só o Senhor é Deus. Este mesmo homem que após isto informa que o rei se apressasse, pois Deus enviaria uma grande chuva, ao saber que a rainha Jezabel o queria matar, teve medo, sentiu-se sozinho, se desesperou, fugiu, e chegou a pedir a Deus para morrer.

Não importa quão grande você seja, quão forte, quão rico, quão poderoso, haverá momentos em que você se sentirá exatamente como Elias. Mesmo Jesus, ao pressentir a Sua hora era chegada, foi ao Getsemani, e lá orou rogando ao Pai que, se houvesse possibilidade, mudasse os planos. Na cruz, Jesus sentiu-se só: “Eloi, Eloi, lamá sabactani?” (Marcos 15: 34) que quer dizer (em português): “Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?”.

Mas voltando a Elias, Deus não deixou só, embora ele estivesse se sentido assim. Deus revela que o profeta não estava só, como único adorador de Deus, mas que havia 7 mil pessoas a quem o próprio Deus havia preservado, cujos joelhos não haviam se curvado perante Baal. (1º Reis 19.18) Mas o mais importante, Deus explica e consola o profeta lhe mostrando que Ele nunca abandona os Seus filhos, e Ele não o faz, por conta do que Cristo fez na cruz.

Se você está se sentindo sozinho, envolto em dificuldades, com o coração entristecido, se você vê suas forças se esvaírem, e se multiplicar o número dos seus adversários, se você está andando pelo vale da sombra da morte, faça como o salmista:

"Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra. Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel. O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita. De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua. O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma. O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre. (Salmos 121.1-8)