quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

As ondas atendem ao meu mandar: Sossegai!




Uma das boas lembranças que tenho de minha infância é a da minha mãe cantando suavemente um hino para eu dormir.

A música que ela cantava que eu mais gostava era uma que narrava um diálogo travado entre Pedro (pescador) e Jesus (Rei do Universo).

Pedro guiando o barco se percebe em meio a uma tempestade que chacoalhava o pequeno barco de pesca de lado para ou outro. Jesus enquanto isto dormia calmamente. Desesperado Pedro o acorda e diz mestre vamos morrer. Jesus, amorosa e poderosamente, acalma a tempestade.

Talvez hoje você esteja passando por uma tempestade, talvez as ondas, muito maiores do que você o têm impelido de um lado para outro, e você se vê apavorado, não enxergando nada, a não ser o fim. Talvez sejam as ondas da crise financeira, ondas do desemprego, ondas das incertezas, ondas dos problemas conjugais, ondas do medo, ondas de pavor.

Mas o que eu sei é que as ondas atendem ao Seu mandar, o mandar de Cristo, o mandar do Rei dos reis, do Senhor dos senhores, dAquele que vive e reina para todo o sempre. E é por isso que mesmo em meio a tantas tribulações, eu sei em quem posso confiar: JESUS.

Ele é a minha fortaleza, Ele é a minha rocha, Ele é a minha esperança, Ele é a minha sombra, Ele é a minha direita, Ele é o meu salvador, Ele é o meu bem maior, Ele é o meu Deus.

A letra do hino citado acima diz:
"Ó Mestre o mar se revolta, as ondas nos dão pavor. O céu se reveste de trevas, não temos um Salvador. Não se te dá que morramos? Podes assim dormir, se a cada momento nos vemos, sim prestes a submergir?

Coro:
As ondas atendem ao meu mandar: Sossegai. Seja o encapelado mar, a ira dos homens, o gênio do mal; Tais águas não podem a nau tragar, que leva o Senhor, Rei do céu e mar. Pois todos ouvem o meu mandar, sossegai; sossegai. Convosco estou para vos salvar, sim sossegai.

Mestre, na minha tristeza, estou quase a sucumbir. A dor que perturba minha alma, eu peço-te vem banir. De ondas do mal que me encobrem, quem me fará sair? Pereço, sem ti, ó meu Mestre, vem logo vem me acudir.


Coro


Mestre, chegou a bonança, em paz eis o céu e o mar. O meu coração goza calma que não poderá findar. Fica comigo, ó meu Mestre, dono da terra e céu, e assim chegarei bem seguro ao porto, destino meu.

Coro
"

Boa viagem aos navegantes!!!

Um comentário:

PASTOR NASCIMENTO disse...

A Paz...temos o privilégio de encontrar trabalhos como estes, com substância sólida e de uma riqueza sem igual.
Um alimento necessário a disposição daqueles que o buscam; com a fome que é a mim foi dada venho e virei outras tantas vezez para saciar e encher-me deste celeiro que lhe fora derramado....Grato em Cristo nosso Senhor.