quarta-feira, 23 de abril de 2008

Cuidado boquinha no que fala!

Já ouvi esta expressão diversas vezes, mas nos últimos dias ela tem ecoado em minha mente tantas vezes...

Fui fazer uma pesquisa sobre a palavra "língua" na Bíblia, no Antigo Testamento, para ser mais exato. Achei preciosos tesouros sobre a sabedoria, o poder e sobre o que a falta de controle sobre o que se fala pode trazer.

Um versículo do livro de provérbios me chamou a atenção:

"O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma." Provérbios 21:23

Fiquei pensando sobre o que seria guardar a boca, e guarda a língua, guardar a alma. Seria o mesmo que dizer que aquele que é mudo, não sofre?

Não, de fato, sou inclinado a pensar que Salomão, um dos homens mais sábios que este mundo já conheceu, quis colocar que aquele que preserva, que limita, que trava, que pondera, que se cala quando o orgulho nos impulsiona a falar, que este consegue novamente, preservar, limitar, travar os sofrimentos que nos são peculiares enquanto seres humanos, vivendo num mundo que jaz no maligno.

De fato em minha vida, já vivi diversas situações tristes, constrangedoras e até de perigo pelo fato de não ter posto em prática este versículo. Em muitos momentos o mais sábio é se calar, em muitos momentos é melhor “perder para ganhar”.

Num certo dia, li no jornal uma notícia muito triste: Um homem bateu com o seu carro no carro de um outro, e chateado da vida desceu e começou a dizer uma série de palavrões e xingamentos. Após alguns instantes o homem que ouvia os xingamentos, sacou uma arma e deferiu vários tiros no que o ofendia, fugindo do local do crime logo em seguida. Embora entenda que a violência desta ação não possui qualquer justificativa, tenho convicção que se o mesmo tivesse decido carro e tratado com o outro cidadão com sabedoria, o desfecho provavelmente tivesse sido outro.

É importante ressaltar que a minha convicção se baseia em dois versículos bíblicos (“A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.” “Pela longanimidade se persuade o príncipe, e a língua branda quebranta os ossos.” Provérbios 15:1 e 25:15).

Para finalizar, há uma música que canto com meu filho que me lembra estes versos: "Cuidado boquinha no que fala, cuidado boquinha no fala, é o Salvador do céu que está olhando pra você, cuidado boquinha no que fala."

Um forte abraço!

Nenhum comentário: