segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Nem para a direita e nem para a esquerda

Atualmente vivemos épocas difíceis, o relativismos tem invadido e destruído os fundamentos base dos valores morais, éticos e de fé. Hoje em dia não existe mais valor, a questão é, se me faz bem, não importa mais nada.

E neste egocentrismo humanista, o homem tem se emaranhado com suas próprias cadeias, achando que o fato de não se submeter a vontade de Deus o faz uma pessoa livre. Ledo engano!

“e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” João 8:32

Do outro lado temos aqueles que se, numa pseud. busca na Palavra de Deus, criam leis e jugos, menosprezando o sacrifício de Cristo, o substituindo por sacrifícios humanos, como se pela sua própria força ou apego, o homem pudesse se salvar.

Mas isto não é novo, na época do apóstolo Paulo, havia uma discussão na igreja para que os gentios fizessem a circuncisão, Paulo chega a repreender a Pedro, que outrora aceitou o fato dos gentios não se circuncidarem para fazer parte da igreja visível de Cristo, mas pressionado pela chegada de outros Judeus, cedeu à pressão e se afastou daqueles gentios, com quem outrora ele havia inclusive ceado junto.

“Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível. Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão. E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles. Quando, porém, vi que não procediam corretamente segundo a verdade do evangelho, disse a Cefas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus? Nós, judeus por natureza e não pecadores dentre os gentios, sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei, pois, por obras da lei, ninguém será justificado. Mas se, procurando ser justificados em Cristo, fomos nós mesmos também achados pecadores, dar-se-á o caso de ser Cristo ministro do pecado? Certo que não! Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, a mim mesmo me constituo transgressor. Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim. Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça é mediante a lei, segue-se que morreu Cristo em vão.” Gálatas 2:11-21

Paulo exorta a Pedro, e a nós hoje para que não negligenciemos a obra suficiente de Cristo, pois a Sua obra foi completa, e por isso não nos é necessário nada além da fé nEle para que sejamos salvos:

“E é evidente que, pela lei, ninguém é justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé.” Gálatas 3:11

Está claro, se nos dedicarmos ao estudo das escrituras, que entenderemos que devemos praticar as boas obras, que a fé em Cristo não exclui a nossa responsabilidade de que elas devem ser praticadas para que:

1) O nome de Deus seja glorificado:

“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:16

2) Para a nossa felicidade e bem:

“Bem-aventurado o que acode ao necessitado; o SENHOR o livra no dia do mal.” Salmos 41:1;

“Aleluia! Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR e se compraz nos seus mandamentos.” Salmos 112:1

“Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos!” Salmos 128:1 

3) Para não sermos castigados por Deus:

“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.” Gálatas 6:7

“Porque o SENHOR repreende a quem ama, assim como o pai, ao filho a quem quer bem.” Provérbios 3:12

4) Para demonstrarmos o nosso amor a Deus:

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” João 14:21

Por fim, faço o mesmo apelo que foi escrito no livro de Provérbios:

“Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos. Não os deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-os no mais íntimo do teu coração. Porque são vida para quem os acha e saúde, para o seu corpo. Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a falsidade da boca e afasta de ti a perversidade dos lábios. Os teus olhos olhem direito, e as tuas pálpebras, diretamente diante de ti. Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos. Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.” Provérbios 4:20-27

Que Deus nos conduza e nos mantenha caminhando sempre em Seus caminhos.

Nenhum comentário: