quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Uma carta a uma amiga que está em crise no casamento

Mudei os nomes para preservar as pessoas, mas achei a carta bastante interessante:

"Caríssima Fulana, eu venho por meio desta com o intuito de lhe orientar e apoiar nesta hora em que você está passando.
Amiguinha, me desculpe pela intromissão, mas faço isto em obediência a palavra de Deus, que nos ensina que devemos exortar uns ao outros, para que um irmão sustente a fé do outro irmão. (Romanos 15:14)
Fulana, conquanto eu não seja casado, ainda, pois espero para o ano que vem, poder receber de Deus, Sicrana como minha esposa, eu tenho estudado, observado e até vivido em meio a muitos casais. Conhecendo alguns costumes, problemas, crises e até processos de separação. É me munindo deste conhecimento, mas principalmente da palavra de Deus, que lhe digo o que se segue:

• Em todo relacionamento há problemas e dificuldades:
Meus pais têm mais de trinta anos de casados, e ainda hoje em dia, minha mãe é muito ciumenta com meu pai, e suas atitudes refletem uma certa insegurança...
Meu relacionamento com Sicrana, algumas vezes, passa por “desertos” nos quais pensamos que Deus não nos escolheu um para o outro...
É notório que onde há pessoas se relacionando haverá problemas. Veja aqui em nossa querida empresa. Nos damos muito bem uns com os outros, mas de vez em quando, nos chateamos, magoamos e somos magoados, enfim entristecemos e ficamos tristes, mas no final nós a tudo superamos, pois colocamos Jesus como nossa suprema esperança.
No relacionamento marido-mulher é a mesma coisa. É bem verdade que os problemas são diferentes e, às vezes, de intensidade maior, mas Deus nos deixou Sua palavra para nos servir de regra de fé e de prática. Por isso, se você e Beltrano estão passando por problemas, procurem o auxílio da palavra de Deus.
Meu cunhado me disse uma coisa: O relacionamento marido-mulher deve ser como um triâgulo amoroso com Deus. Onde Deus está no vértice de cima, o marido em um vértice em baixo, e a mulher no outro. E à medida que o homem e a mulher se aproximam de Deus, eles acabam se aproximando um do outro.

• Fidelidade a Deus:
Espero não ser muito duro neste ponto, mas você e Beltrano fizeram votos na presença de Deus e de homens, prometendo que iriam se amar, cuidar um do outro, em todas as circunstâncias da vida, e só o que poderia separar vocês seria Deus, quando chamasse um ou outro para o céu. Não permita que problemas, circunstâncias, pessoas, ou qualquer outra coisa a faça ser infiel para com Deus. Lute, ore, peça ajuda, mas não desista. Deus há de guardar o casamento de vocês. ELE É FIEL

• O amor é dom de Deus:
Já ouvi pessoas dizendo que o casamento não pode continuar quando o amor acaba. Minha amiga, a bíblia nos diz que o amor é um dom de Deus, que Deus é amor, se é isto que está faltando em seu casamento, peça isto ao Senhor, e eu lhe garanto que Deus há de lhes conceder esta benção. Pois Sua palavra assim nos diz. (Lucas 11:09)

• Deus odeia o divórcio:
(Malaquias 2:16) “Pois eu detesto o divórcio, diz o Senhor Deus de Israel, e aquele que cobre de violência o seu vestido; portanto cuidai de vós mesmos, diz o Senhor dos exércitos; e não sejais infiéis”.
Que Deus vos livre de serem infiéis para com Ele. Que Deus me livre a mim e a Sicrana de sermos infiéis para com Ele.


• Conclusão:
Ore ao Senhor, coloque diante dEle as suas aflições, Ele promete em Sua palavra nos ouvir, bem como nos atender. Se alimente da palavra de Deus, ela é viva, eficaz e é para a nossa vida prática.
Olhe para os marcos que Deus deu a vocês dois para que vocês jamais se esquecessem das promessas que fizeram na igreja. Seus filhos são bênçãos de Deus na vida de vocês, principalmente, porque eles vos lembram de que há algo muito maior que os une: Deus.
Sem amor nada somos (I Corintios 13:1-13)

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.


Abraços do seu amigo e irmão em Cristo, Sem Nome.
Estou orando por vocês!

Deus lhe abençoe!
Recife, 26 de fevereiro de 2003."

Nenhum comentário: